Lançamento: João Luis de Almeida e Pedro Terra lançam “As Vozes do Campo”

  • 12/07/2021
  • 0 Comentário(s)

Lançamento: João Luis de Almeida e Pedro Terra lançam “As Vozes do Campo”

LANÇAMENTO

João Luis de Almeida e Pedro Terra lançam “As Vozes do Campo”

“Um fogo grande e uma cambona chiando / Prosas e roncos de mate na madrugada / Um “grilito” em contraponto galponeiro / O canto dos sapos na lagoa empastada”. Assim inicia a letra de “As Vozes do Campo”, uma chamarra escrita por João Luis de Almeida para o álbum intitulado com o mesmo nome, que está sendo lançado em parceria com Pedro Terra. É o primeiro trabalho feito em parceria pelos dois artistas de Bagé (RS).

A obra é composta por doze músicas de autoria de João Luis e com melodias e arranjos de Pedro Terra. As letras falam das peculiaridades do campo, da lida campeira e da importância do peão. O trabalho conta ainda com as participações de Cristiano Fantinel, Edilberto Bérgamo, Eduardo Verdi, Gabriel Maculam, João Paulo Deckert, Los Hermanos Silveira, Nelcy Vargas, Renan Gonçalves e Trinnca.

A música de trabalho "As Vozes do Campo" e as demais canções que compõem o projeto estão sendo divulgadas junto aos veículos de comunicação e na sequência serão disponibilizadas em todas as plataformas digitais.

SOBRE JOÃO LUIS DE ALMEIDA

João Luis de Almeida nasceu em Bagé (RS), em 30 de agosto de 1968, e graduou-se em Sociologia. É casado com Mara Rubia e pai de Tiago e Bibiana. Acredita ser um mero instrumento e não se considera um escritor. Quando questionado a esse respeito diz ser apenas um "escrevinhador". Produziu três obras literárias: "Um Convite à Reflexão"; "Um Convite à Reflexão Volume II" e "Meros Escritos".

Em janeiro de 2019 lançou o seu primeiro álbum musical - “Interior Musiqueiro”. As letras são de sua autoria; e a melodia e a interpretação são de Odair Teixeira. O trabalho contou ainda com a participação de Lucas Gross.

O álbum “As Vozes do Campo”, lançado em julho de 2021, é o segundo trabalho musical de João Luis de Almeida. Neste projeto, a intenção do artista foi registrar em versos a sua vivência e o imenso apreço que sente pelo universo nativista. A obra é composta por doze músicas de sua autoria e por melodias e arranjos de Pedro Terra.

As letras falam das peculiaridades do campo, da lida campeira e da importância do peão. O trabalho conta ainda com a participação de vários músicos e intérpretes, como Cristiano Fantinel, Edilberto Bérgamo, Eduardo Verdi, Los Hermanos Silveira, Pedro Terra, Renan Gonçalves e Trinnca.

João Luis de Almeida tem como influências artísticas: Antonio Augusto Ferreira, Apparício Silva Rillo, Athaualpa Yupanqui, Aureliano de Figueiredo Pinto, Eron Vaz Mattos, Jayme Caetano Braun, Jorge Cafrune, Noel Guarany, entre outros.

Contato / João Luis de Almeida:

(53) 99995-3760

SOBRE PEDRO TERRA

Pedro Terra, músico bageense, atua no cenário da música regional desde tenra idade. Iniciou no ano de 1999, na cidade de Herval do Sul, no 1º Grito do Quero-Quero, que foi o seu primeiro palco profissional. A partir daí começou a percorrer as cidades do Rio Grande do Sul com eventuais apresentações em festivais de folclore no vizinho país Uruguay.

Destas jornadas artísticas colheu o seu aprendizado com artistas e músicos que admira, fazendo destas oportunidades a sua verdadeira escola. Como violonista, gaiteiro e contrabaixista, Pedro Terra já subiu aos palcos para acompanhar diversos nomes da música gauchesca, como César Oliveira & Rogério Melo, Luiz Marenco, Joca Martins, Jari Terres, Lisandro Amaral, Marcelo Oliveira, André Teixeira, Edilberto Bérgamo, Henrique Abero, entre outros.

Em estúdio atuou também como músico participante e arranjador nos seguintes trabalhos:

●CD “Rima de Alma e Fronteira” (2001) de Henrique Abero;

●CD “De Sina Campeira” (2002) de Henrique Abero;

●DVD e CD Ao Vivo “Bagualles: Um Canto de Amor à Terra” (2015) de Juan Daniel Isernhagen

●CD “Cancioneiro À Moda Antiga” (2017) de Lisandro Amaral;

●CD “Folklore 4” (2017) do grupo musical Folklore 4;

●CD “Moço Domero & Moça Bonita” (2017) de Marcelo Oliveira;

●CD “Verseador” (2017) de Gujo Teixeira;

●CD “Do Meu Rincão” (2018) de André Teixeira;

●CD “Coração de Cordeona” (2019) de Edilberto Bérgamo;

●CD “Estrada Real” (2020) de Lisandro Amaral;

●“Legado” (2020) de Rui Carlos Ávila e Átila Duarte (formato digital)

●“Festivais, Vol 1” (2020) de André Teixeira (formato digital);

●“Festivais, Vol 2” (2021) de André Teixeira (formato digital);

●“Terra” (2021) de Marcelo Oliveira (formato digital).

Como músico, Pedro Terra colabora também nos trabalhos de grandes amigos e artistas, como André Teixeira, Edilberto Bérgamo e Marcelo Oliveira, atuando como violonista e contrabaixista em apresentações e gravações de estúdio.

A sua caminhada como artista teve início em 2019 com o lançamento, nas plataformas digitais, do single “Romance da Noite Escura”. Em 2020 lançou o trabalho “Minha Guitarra Guajuvira”, interpretado somente com sua voz e violão, composto por 10 faixas, sendo sete temas autorais com parceria e três regravações.

O seu mais recente álbum intitulado “Canções de Amor à Terra Bruta” foi lançado em abril de 2021. O trabalho, quase todo autoral, foi realizado em parceria com vários letristas e com participações especiais de artistas e músicos que colaboraram nas gravações.

Pedro cresceu na Coxilha do Fogo, um bairro rural de Bagé (RS), e recebeu artisticamente o nome “Terra” do poeta bageense Eron Vaz Mattos.

Contato / Pedro Terra:

(53) 99928-2127

Daiana Silva - Jornalista

E-mail: daianasilva.jornalista@gmail.com

WhatsApp: +55 51 98187-0085 (whts.co/daianasilva)

Site: linktr.ee/daianasilvajornalista


#Compartilhe

0 Comentários


Deixe seu comentário








Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Buenas. Agradecemos teu pedido assim que possível rodaremos teu Pedido. Baita Abraço.

Top 5

top1
1. Cinco e Meia da Manhã

André Teixeira

top2
2. Depois da Lida

Cesar Oliveira e Rogério Melo

top3
3. Recuerdos da 28

Joca Martins

top4
4. Pelos Luzeiros

Giovani e Laureci

top5
5. Batendo Água

Luiz Marenco

Anunciantes